Notícias

destaque
Pavilhão da Antarctica/Bienal de Veneza 2017
Nosso artista Ariel Spadari selecionado para participar do Pavilhão da Antarctica/Bienal de Veneza 2017
+ Artista: Ariel Spadari
glamurama
Glamurama

Na ativa desde 2006, a Galeria Mezanino, comandada por Renato De Cara, está prestes a mudar a forma como vem trabalhando e a partir de maio assume um novo modelo de negócios, que Glamurama entrega agora. Em uma estrutura mais dinâmica, De Cara atenderá às novas demandas para as quais têm sido solicitado, como artistas que o procuram em busca de uma melhor estruturação de suas carreiras, leitura de portfólios com acompanhamento crítico, orientação para colecionadores públicos e privados e produção e direção de exposições, estabelecendo sempre relações conceituais e de mercado, e sempre tentando estar fora do eixo comum.

+ Artista: Ariel Spadari
artikin-logo
Artikin

Mostra que reflete sobre a noção de brasilidade. Entre imaginários festivos, vivências extremas, ativismos político e estético como poética, a exposição procura evidenciar as relações entre instituições de arte e mão-de-obra brasileira.

+ Artista: Ariel Spadari
+ Exposição: Tristes Trópicos
sp-arte
sp-arte

Mostra coletiva na Galeria Mezanino debate diferentes aspectos da brasilidade

A Galeria Mezanino abre no dia 18 de março (sábado) sua primeira coletiva de 2017: Tristes Trópicos. Com curadoria de Daniela Bousso e Renato De Cara, a mostra reúne artistas representados pela galeria, convidados, coletivos e obras de acervos particulares.

“Da arte plumária ao Instagram”, a mostra procura salientar diálogos provocados entre bienais, instituições e os povos brasileiros, apresentando obras em variados suportes: pinturas, gravuras, esculturas, fotografias, vídeos, performances, objetos, design, literatura, bordados e bandeiras. Imaginários festivos, vivências extremas e ativismo como poética são alguns dos temas explorados.

+ Artista: Ariel Spadari
+ Exposição: Tristes Trópicos
O Beijo

Com o intuito de salientar os diálogos provocados entre bienais, instituições e as mãos dos povos brasileiros, a Galeria Mezanino apresenta uma grande seleção de obras de artistas entre contemporâneos, brutos e mansos, ingênuos e espontâneos.

+ Artista: Ariel Spadari
+ Exposição: Tristes Trópicos
logo_wsj
Wall Street International

Em OJardim, Daniel Malva foi pautado por seus estudos e pesquisas da técnica fotográfica através da poiesis. Nesta coleção, ele parte do ponto de que somos organismos em um imenso jardim onde é cultivada nossa personalidade. As imagens assumem, em seus títulos, arquétipos e sentimentos de nossa trajetória neste universo imaginado pelo artista. O foco preciso, resultado da lente construída por Malva, evidencia a nossa relação morte/tempo e a incansável ânsia em descobrir quais são as razões para nossa existência. A série possui 25 imagens e foi apresentada na Solar da Marquesa de Santos / Museu da Cidade de São Paulo, no inicio do ano de 2015.

+ Artista: Daniel Malva
+ Exposição: OJardim
logo-footer
Harper’s Bazaar Brasil

Mostra “OJardim”, de Daniel Malva, é obrigatória para quem busca novidades no circuito das artes.
Ele é fotógrafo por formação e artista por vocação. Daniel Malva é um estranho no ninho. Num mundo de tantos iguais, sua ousadia temperada pelo ineditismo nem sempre é apreciada como deveria ser. Aos 40 anos, o paulista de Ribeirão Preto adotou São Paulo como morada – e é dessa urbe cáustica que ele capta a maioria das impressões que compõe o seu acervo.

+ Artista: Daniel Malva
+ Exposição: OJardim
logo_revistasaopaulo_desktop
Revista da Folha São Paulo

Exposição de fotos transforma partes do corpo em arquétipos humanos
A galeria Mezanino inaugura, na próxima terça (17), a mostra “OJardim”, do fotógrafo Daniel Malva.
A série, com 23 imagens em preto e branco, foi produzida em 2014, com uma lente confeccionada pelo próprio Malva.
O trabalho, que retrata partes dissecadas do corpo humano, surgiu a partir da ideia de contar a história do homem –segundo ele, “um organismo que faz parte de um imenso jardim”. Cada imagem foi batizada de forma a assumir um arquétipo: a foto de um cérebro é “ACulpa”.

+ Artista: Daniel Malva
+ Exposição: OJardim
Artsy
ArtSy

7 Works to Collect at ArtRio
Opening on September 29th, the sixth edition of ArtRio welcomes 71 galleries from across the globe to Rio de Janeiro’s bustling port district—quickly becoming a popular cultural destination, with new attractions like the Museum of Tomorrow on the nearby waterfront. Spread across the four warehouses of Pier Mauá, the fair aims to promote Brazil’s artistic legacy, as well as bring work made internationally into the country, by highlighting modern and contemporary practices by emerging, established, and outsider artists alike. Below, we’ve perused the fair’s selection to highlight its most collectible works.
____

Besides painting, Neves, from the Bahia region of Brazil, has worked a variety of careers, from math teacher to restaurateur to novelist. It was this latter gig which got her into painting, when she decided to paint the cover for one of her first publications. Like her written stories, her paintings reimagine the landscape, characters, and creatures of her hometown, Botuporã. In this work, a medley of fantastical creatures occupy a sparse, dreamlike landscape, rendered in a folkish style reminiscent of Chagall.

logo
Info ART sp

A ausência é um estar em mim
Ossos, pedras, ferramentas, caixas de remédios, retratos e objetos do ateliê. Valendo-se destes elementos, o artista paulista Mauricio Parra vem refletindo através de sua obra, desde 2013, sobre o corpo e suas limitações. Na exposição que abre em 14 de junho na Galeria Mezanino, intitulada “A Ausência é um Estar em Mim”, apresenta sua poética a respeito de organismos vivos atravessados pelo tempo em 100 obras de pequenas dimensões realizadas em diferentes técnicas: serão 59 pinturas, 30 aquarelas e 13 gravuras em metal.

+ Exposição: A ausência é um estar em mim
Select
Select

É Como o Vento
Foi a partir de uma pintura do Éden, finalizada em 2015, que o paraibano Sergio Lucena pensou a exposição de trabalhos inéditos que inaugura no dia 2 de abril na Galeria Mezanino, na capital paulistana. A obra de grande dimensão, que o artista considera um ponto importante em sua carreira, trouxe implicações que alteraram a dinâmica do seu trabalho: se antes suas pinceladas eram contínuas, indo de um extremo ao outro da tela, o formato do quadro maior do que a amplitude do gesto o fez desenvolver pinceladas curtas e mais sutis. A mostra É como o vento… apresenta o resultado de seu novo processo criativo em um conjunto de quadros inéditos, em grandes e médios formatos, produzidos entre o ano passado e o início de 2016, selecionados pela curadora Julia Lima.

+ Exposição: É Como o Vento
Brasileiros
Brasileiros

O Melhor de Cada Um – 2ª Edição
A Galeria Mezanino organiza a segunda edição da mostra O Melhor de Cada Um, em que reúne os mais expressivos artistas de seu acervo. Serão 21 artistas e mais três convidados. As linguagens, bem como os tamanhos dos trabalhos, são bastante diversificados, já que a mostra reúne desenhos, pinturas, gravuras, esculturas, aquarelas, objetos e performance.

+ Artistas: Danielle Noronha, Eduardo Ver, Emídio Contente, Francisco Maringelli, Leo Sombra, Luanna Jimenes, Martin Brausewetter, Sergio Niculitcheff, Shima, Thelma Vilas Boas e Ulysses Bôscolo
+ Exposição: Melhor de cada um 2ª edição
Folha_SP
Folha de São Paulo

Um Verão em Mairanowo e Desconstruções em Tempos Líquidos
De uma pedra fosca de meio metro de altura, a artista Danielle Noronha fez “poesia multicolorida”. As cerca de 25 aquarelas que expõe a partir desta terça (24) na Galeria Mezanino são resultado de 22 dias observando o mineral, cravado no jardim de um monastério polonês do século 16.

+ Artistas: Danielle Noronha e Martin Brausewetter
+ Exposições: Desconstruções em Tempos Líquidos e Um Verão em Marianowo
va-de-cultura
Vá de Cultura

Desconstruções em Tempos Líquidos e Um Verão em Mairanowo
A partir de 24 de novembro, a Galeria Mezanino apresenta duas exposições: “Desconstruções em tempos líquidos“, primeira individual do austríaco Martin Brausewetter e “Um verão em Marianowo“, resultado da residência artística na Polônia, dos artistas Danielle Noronha e Mauricio Parra.

+ Artistas: Danielle Noronha e Martin Brausewetter
+ Exposições: Desconstruções em Tempos Líquidos e Um Verão em Marianowo
Estadao_Antonio_Expos_Meza_MENOR
Estado de São Paulo

Estandartes e Fábulas e Frutos da Dinamarca
Matéria de Antonio Gonçalves Filho que saiu no Caderno 2 do Estado de São Paulo, em 20 de outubro, sobre as exposiçoes: Estandartes e Fábulas e Frutos da Dinamarca, na Galeria Mezanino.

+ Artistas: Francisco Maringelli e Ulysses Bôscolo
+ Exposições: Estandartes e Fábulas e Frutos da Dinamarca
Guia_Folha_SP
Guia da Folha SP

Estandartes e Fábulas
Claudio Mubarac e Ulysses Bôscolo exibem 25 obras cada. Nelas os artistas abordam a imagem impressa e suas variações por meio do tempo. Há, por exemplo, xilogravuras, objetos e álbuns de madeira com séries em papel japonês.

+ Artista: Ulysses Bôscolo
+ Exposição: Estandartes e Fábulas
artyou
artyou

Frutos da Dinamarca e Estandartes e Fábulas
No próximo dia 17 de outubro, a Galeria Mezanino inaugura simultaneamente duas exposições: “Frutos da Dinamarca”, resultado da residência artística Francisco Maringelli e Segio Kal, e “Estandartes e Fábulas” por Claudio Mubarac e Ulysses Bôscolo, ambas com curadoria de Renato De Cara.

+ Artistas: Francisco Maringelli e Ulysses Bôscolo
+ Exposições: Estandartes e Fábulas e Frutos da Dinamarca
siri_globo_news
Globo News

Oroboro
Exposição Oroboro é o mais recente trabalho do carioca Ricardo Siri.

+ Exposição: OROBORO
materia_folha_ilustrada_oroboro_MENOR
Folha de São Paulo

Oroboro
Matéria de Beatriz Montesanti que saiu na Ilustrada, da Folha de São Paulo, sobre a exposição Oroboro, do artista Siri.

+ Exposição: OROBORO
siri_metropolis
Metrópolis

Oroboro

Metrópolis: Agenda de Exposições (19/08/2015). OROBORO – INDIVIDUAL DE SIRI: Galeria Mezanino – São Paulo, até 12/setembro.

+ Exposição: OROBORO
dasartes_thelma
DASARTES

Nada Interessa Mais

A artista plástica Thelma Vilas Boas apresenta a exposição “NADA INTERESSA MAIS” a partir do dia 28 de abril de 2015 (terça-feira), 19h às 22h, na Galeria Mezanino, em Pinheiros, em São Paulo. A mostra, que fica em cartaz até o dia 29 de maio de 2015, tem curadoria da espanhola Maria Inigo Clavo, residente em Londres.

+ Artista: Thelma Vilas Boas
+ Exposição: NADA INTERESSA MAIS
efe_futuro_thelma
EFE : Tur Viagens

Nada Interessa Mais

Com influências científicas, como a própria artista relata, o cubo de luz, depois do contato com o público, se transformará em uma visualização de “um universo” nas paredes escuras da sala da Galeria Mezanino, na região central de São Paulo.

+ Artista: Thelma Vilas Boas
+ Exposição: NADA INTERESSA MAIS
glamuram_thelma
Glamurama

Nada Interessa Mais

Renato De Cara recebeu convidados para abertura da mostra “Nada Interessa Mais – 5 Operações de Encantamento”, da fotógrafa e artista Thelma Vilas Boas, nessa terça-feira na Galeria Mezanino, em Pinheiros, São Paulo.

+ Artista: Thelma Vilas Boas
+ Exposição: NADA INTERESSA MAIS
tela_Lilian_Pace_Thelma
Lilian Pacce

Nada Interessa Mais
Thelma Vilas Boas, artista plástica carioca, apresenta exposição “Nada Interessa Mais” a partir do dia 12/05 em SP, em que explora a desarmonia do homem com o mundo.

+ Artista: Thelma Vilas Boas
+ Exposição: NADA INTERESSA MAIS
Entre em contato para marcar uma visita e saber de nossa programação
+55(11)3436.6306
+55(11)982.665.592
[email protected]
Aguarde..

Cadastre-se

Receba nossa newsletter com abertura de exposições e eventos, novidades sobre nossos artistas.