Português English

Jaime Prades




outros artistas







JAIME PRADES

Jaime Prades

Jaime Prades (Madri, ES/1958) chegou ao Brasil em 1970, quando sua família retornou para o país. Em 1984 entrou para o grupo Tupinãodá, com o qual realizou intervenções urbanas tridimensionais e gráficas. Pioneiro da street art na cidade de São Paulo, desenvolveu uma linguagem visual facilmente reconhecida, através de seus personagens e grafismos. Jaime partiu da lógica de apropriação de restos de concreto armado e outros materiais encontrados pela cidade, os quais utiliza como suporte para seus desenhos gráficos, chegando às esculturas monumentais que elabora com madeiras de construção coletadas nas ruas. Assim reaproveitados, estes resíduos, último estágio da constante transformação da cidade, ressuscitam como árvores e outras formas orgânicas que, de forma análoga às intervenções feitas com o Tupinãodá, também questionam os usos dos espaços urbanos. De 1986 a 1989 expôs na Pinacoteca do Estado de São Paulo, no MAC/USP e em eventos paralelos de duas Bienais de São Paulo. Em 1993 expôs suas esculturas no MASP com curadoria de Fabio Magalhães. Em 1998 realiza a sua primeira exposição internacional no Japão a convite da Plaza Gallery de Tóquio. Ocupou três ambientes do Instituto Cervantes com instalações, assemblages, pinturas e esculturas na exposição OSSO (São Paulo / 2013) e realizou individual Pacificadores na galeria Mezanino em 2014.